Quinta, 14 Mai 2020 17:32

Controle de insetos

 

A elevada importância das doenças transmitidas por insetos vetores no Brasil, tais como dengue e malária, aponta para a relevância de estudar os métodos de controle desses vetores, tanto nos aspectos técnicos como teóricos. Hoje, são usados ou estudados diferentes métodos alternativos ao controle químico como, por exemplo, os controles ambiental, biológico, genético e mecânico. Ao mesmo tempo, parece ser consenso que a melhor estratégia de controle de vetores é a do manejo ou controle integrado de vetores (CIV), que objetiva a utilização racional, integrada e sinérgica das diferentes técnicas dos diferentes métodos de controle.

 

Controle integrado de vetores

 

Dessa forma, para a construção de um eficaz projeto de CIV é pertinente ter, além de um adequado conhecimento das características bioecológicas e comportamentais das espécies alvo, uma boa compreensão das técnicas e métodos de controle com suas características, possibilidades, vantagens, desvantagens e limitações. A utilização das diferentes técnicas (inseticidas, armadilhas, insetos estéreis, mosquiteiros, feromônios ou leis) deve ser claramente entendida e orientada por um escopo teórico estável e coerente das ações de controle, para que essas técnicas sejam usadas de forma harmônica e sinérgica.

No entanto, existem diferentes classificações dos métodos de controle de vetores na literatura. Nosso objetivo é fazer uma análise crítica das diferentes classificações dos métodos de controle para insetos vetores conhecidas e avaliar a existência de uma coerência e estabilidade capaz de orientar a elaboração de projetos de CIV.

Publicado em Artigos
Segunda, 20 Janeiro 2020 18:11

Controle de Pragas

 

Controle de Pragas

 

Para um controle de pragas ser eficiente e obter um resultado satisfatório, precisa ser elaborado um plano eficiente de combate as pragas que se proliferam no estabelecimento. Um estudo detalhado da situação por uma empresa especializada e certificada nos órgãos competentes, é o primeiro passo para a idealização do plano de controle de pragas.

 

Definições

 

Pragas Urbanas - animais que infestam ambientes urbanos podendo causar agravos à saúde e/ou prejuízos econômicos.

 

Vetores - artrópodes ou outros invertebrados que transmitem infecções, através do carreamento externo (transmissão passiva ou mecânica) ou interno (transmissão biológica) de microrganismos.

 

Controle Integrado de Pragas - sistema que incorpora ações preventivas e corretivas destinadas a impedir que vetores e pragas ambientais possam gerar problemas significativos. É uma seleção de métodos de controle e o desenvolvimento de critérios que garantam resultados favoráveis sob o ponto de vista higiênico.

 

Medidas Preventivas - compreendem as Boas Práticas de Fabricação/Operação e os trabalhos de educação e treinamento, visando evitar infestações.

 

Medidas Corretivas - compreendem a implementação de barreiras físicas e armadilhas, sendo que tais medidas são complementadas pelo Controle Químico.

 

Controle Químico - é aquele que visa eliminar as pragas a partir da utilização de praguicidas (desinsetização e desratização). O controle químico, apesar da ênfase maior em ações preventivas, também está presente, mas tem papel coadjuvante, complementar à orientações de limpeza e higiene.

 

Certificado ou Comprovante de Execução do Serviço - documentos que as empresas são obrigadas a fornecer ao final de cada serviço executado.

 

Publicado em Artigos

Pesquisa

Precisando de dedetização, descupização, desratização?